Mais um suplente, por favor.

Comentarios
Krul entra no fim da prorrogação e leva Oranjes à semifinal

Texto de: Vitor Carvalho

O momento chave da partida: Krul entra e se consagra (Foto: Getty Images)
A Fonte Nova, também chamada carinhosamente de Fonte de Gols (nome atribuído após muitas bolas na rede em seu campo) acostumou a quem ia acompanhar a Copa em Salvador, partidas animadas, bem jogadas - no mínimo de uma das equipes - disputadas e, geralmente, uma goleada. Seu ponto final na competição foi o último semifinalista a ser decidido: duelo entre a favorita e 100% Holanda contra a agradável surpresa do mundial, a Costa Rica. Uma partida que tomou ares dramáticos, com a cara da Copa das Copas. Uma despedida com um roteiro diferente do que os torcedores se habituaram, um roteiro ainda melhor.

Após cinco prorrogações e duas disputas de pênaltis nas oitavas de final ( os costarriquenhos participaram de uma), as quartas, até então, tiveram todos os jogos decididos nos 90 minutos. Caberia a peleja no Nordeste mudar esse panorama, embora os holandeses tenham lutado até o fim para alcançar o derradeiro tento. Foi falho, muito por mais uma partida memorável de Keylor Navas.

O arqueiro do Levante fechou o gol durante os 120 minutos de bombardeios e muitos impedimentos da Holanda. Aguentou até o fim, junto, claro, com seus defensores: principalmente  Giancarlo Gonzalez. Exímio mundial do zagueiro do Columbus Crew. Sem ele e mais uma vez a entrega de todos os atletas dentro de campo - além de Umanã salvar em cima da linha já nos descontos do segundo tempo - um possível sucesso na partida seria quase nulo.

Navas, apesar de sair intransponível com a bola rolando, foi ofuscado por Tim Krul. Parecia cena de cinema, algo improvável. Ato de ousadia e coragem de Van Gaal, poderia certamente ser o nome de uma superprodução hollywoodiana - talvez a parte 3 da saga e sem previsão de fim. Impressionante como a expressão "o dedo do técnico" funciona com essa seleção. Mais um reserva que decide para os holandeses. Desta vez, o protagonista era um goleiro. Predestinado? Competente? Os dois. E no fim, final feliz para a Holanda.

Na partida onde Van Persie, Sneijder e Depay decepcionaram - apenas Robben manteve o alto nível - já se sabia que o destaque viria de trás. Nos pênaltis, os goleiros se consagram. Dificilmente um arqueiro é culpado e exorcizado por uma derrota. Pelo contrário, na maioria das vezes é aclamado como heroi nacional. Do lado costarriquenho, uma estátua seria pouco pelos feitos alcançados de Keylor. Já pelo lado Europeu, uma incógnita. Tirar o titular absoluto para colocar um pegador de pênaltis, estamos acostumados no futsal, mas em uma Copa do Mundo...Havia desconfiança.

Nessas horas, lembrei daquela ultima memorável disputa de pênaltis, ao meu ver, no mundial da Alemanha em 2006. Naquela oportunidade, Alemanha e Argentina decidiam na "sorte" (reparem bem nas aspas) a passagem para às semifinais. Não teve troca de goleiro, não teve goleiro pegando tudo e mais um pouco. Mas Lehmann provou que é possível tirar esse estigma de loteria quando se está a nove metros e quinze do gol: estudou afinco os batedores argentinos, assim como Krul, e pegou três deles. Não me esqueço de antes das cobranças, o momento quando ele toma da mão do preparador de goleiros o papel com o estilo de cobrança de cada hermano.

Van Gaal queimou sua última alteração poucos segundos do fim. Krul entrou, defendeu dois pênaltis, acertou todos os cantos e a Holanda está em sua terceira semifinal nas últimas cinco Copas. Só Alemanha e Brasil tem feito igual ou superior. O comandante a cada partida mostra ser o técnico da Copa das Copas. Ofuscou o melhor goleiro dessa Copa, colocando um estreante para assumir papel de galã, de decisivo. Ninguém duvida que a Holanda merecia essa vaga pelo futebol apresentado e por dominar toda a partida.  E também que a Costa Rica se despediu como a campeã moral; transformaram um pequeno país em uma terra que respira futebol. A Louis, não duvidemos de mais deste louco mais competente que os brasileiros já viram. Sorte da Holanda e do Manchester United, não?

#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.